sexta-feira, fevereiro 09, 2007

Caracas - Machu Picchu - Rio de Janeiro

Já temos bilhetes!!!!! Sabemos que neste tipo de viagens o bilhete de avião é provavelmente o mais simples de organizar, mas têm de concordar que é um passo importante lol pelo menos já sabemos para onde vamos e de onde regressamos, agora como vamos de um ponto ao outro é ainda uma coisa a analisar. Optámos por comprar os bilhetes com mais de 6 meses de antecedência por varias razões, 1º sai mais barato, 2º o subsidio de Natal estava ali à mão, 3º assim temos mesmo de ir ;-) Entretanto temos lido os guias, estudado os mapas e pesquisado pontos de interesse na Internet. Chegámos à conclusão que para cumprir o objectivo de ligar Caracas ao Rio de Janeiro temos 3 rotas possiveis, seja como for já escolhemos onde vamos esperar pela desalfandegação das motos, Chama-se Los Roques, é um atol de coral a 30 minutos do aeroporto e pode-se acampar de borla ;-) A rota mais simples atravessa a Venezuela para Sul até Manaus no Brasil, aí apanhamos um barco que desça o rio Amazonas até Belém e depois seguir pela costa atravessando Fortaleza, Natal, Bahia, Recife etc.. até ao Rio. Se decidirmos esta rota perdemos Machu Picchu o Peru e a Bolívia, alem disso eu já conheço a rota de Natal até ao Rio... A opçaõ mais longa segue pela costa das Caraíbas até à Colombia onde apanhamos a PanAmericana e atravessamos o Equador, o Peru e a Bolivia até virar para Leste e atravessar todo o continente até ao Rio. O inconveniente desta rota é que perdemos a travessia da Amazónia e a Gran Sabana na Venezuela para além de a PanAmericana ser uma seca!

A rota mais complicada é, como não poderia deixar de ser, a nossa favorita! Saindo do Mar da Caraíbas seguimos para Sul atravessando o Delta do Orinoco, aí visitaremos a maior queda de agua do planeta, o Salto del Angel com os seus 976 metros de altura. Seguimos pela Gran Sabana até à fronteira com o Brasil e a Guyana onde prevemos escalar o Tepuy Roraima. No Brasil atravessamos várias reservas indígenas até chegar a Manaus. Da capital da Amazónia até Porto Velho espera-nos a TransAmazónica, 1100 quilómetros numa das picadas mais difíceis do planeta.
Em Assis entramos no Peru onde atravessaremos a Cordilheira dos Andes até chegar a Machu Picchu onde esperamos ter tempo para relaxar uns dias. Cuzco é a proxima paragem antes de seguir até à costa do Pacifico e às famosas linhas de Nazca. A rota segue para Leste subindo ao Antiplano Andino até ao 3.830 metros de altitude onde as margens do Lago Titicaca nos guiarão até à Bolívia.
Na Bolivia vamos visitar rapidamente La Paz e seguir pela Estrada da Morte até Corioco, bem no interior da Bolívia. Esta estrada tem um desnivel de 3300 metros em apenas 70 quilometros e é conhecida pelos seus precipícios de mais de 1000 metros. Continuaremos para sul atravessando ao imenso Salar de Uyuni onde iniciamos a regresso, primeiro atravessando o deserto Boliviano, depois o Pantanal Brasileiro. Já no Brasil contamos atravessar as 85 pontes precárias da picada Transpantaneira e no final descansar nas aguas transparentes de Bonito. São Paulo fica a apenas 1000 quilometros onde depois de visitar alguns amigos seguiremos para Paraty já na costa Atlântica. A estrada de Angra dos Reis será a ultima desta etapa e será feita degustando todos as enseadas até chegar ao Rio de Janeiro. Acho que já decidimos!! No mapa a verde a rota realizada em 2006, a vermelho a rota prevista para 2007 (fotos retiradas da internet)

terça-feira, fevereiro 06, 2007

O Galego, mais um vadio!

O Enrique Diaz é um amigo Espanhol que conheci à 3 anos no Horizons Unlimited Meeting em Gois. Decidiu juntar-se aos vadios na proxima etapa do projecto de Caracas ao Rio. Não vai ficar por aí, vai seguir viagem descer à Patagonia e subir até à California .... apresentá-lo por palavras é uma tarefa dificil por isso vou deixar que ele próprio se apresente : Mais desenvolvimentos da Midlife crisis galega em http://7cero.blogspot.com/