sábado, fevereiro 25, 2006

ai...........ai..........ai.......... o inicio do regresso!

Ai..... é a palavra mais escutada hoje, ontem uma caminhada de 8 horas no coracao do Parque Torres del Paine deixou todos muito doloridos.... Passamos lá duas noites depois de termos decidido ficar em Puerto Natales na primeira noite que chegamos deste lado da Cordilheira, no Chile. O Parque é fantastico e a cada curva, a cada morro tem uma nova paisagem para fotografar...lagos verde jade, montanhas de pedra pura...cumes nevados...enfim..foram 300 fotografias em 160 kms de ripio feito nas calmas!! Dormimos no acampamento Las Torres, o mais proximo dos famosos calhaus, mas mesmo assim foi necessaria a tal caminhada de 8 horas sempre a subir para chegar à base, foi duro mas è mais um daqueles momento que vamos recordar para sempre, valeu muito a pena. Por falar em ripio temos nesta altura cerca de 2000kms percorridos em caminhos nao asfaltados, uma delicia de pistas tentadoras com curvas bem desenhadas e um piso bom... Depois de um dia inteiro sem motos, foi bom voltar a montar na moto e rodar pelo ripio. Manha fresquinha, nuvens altas, ripio molhado, Torres del Paine ao fundo, 110kmh... Agora temos 1 hora para comer algo antes de embarcar as Motos no navio da Navimag rumo a Norte, rumo a Puerto Mount!! Por isso nao tenho muito tempo para escrever aqui nem para por fotos, o Barco nao tem net nem telefone por isso nos proximos 4 dias estaremos incomunicaveis. As familias podem portanto ficar descansadas, a nao ser que passe na tv algum naufragio nos fiordes chilenos ;-)) O meu "mano caçula" faz aniversario no dia 27, vou tentar ligar, estaremos a um dia de distancia de Puerto Mount e nao sei se vou ter rede no celular, se nao tiver ficam ja registados os meus desejos de um feliz aniversario para o maninho... Ricardo se tiveres a ler vai preparando o Tomás que quando agente se reformar voltamos aqui os 3 para desencaminhar o garoto...

terça-feira, fevereiro 21, 2006

Finalmente algumas fotos...

Hoje como previsto foi dia para descansar das motos. Os Andres, a Ve o Raul e o Rolf foram passear de barco e ver os glaciares, eu o Teles e o Rui ficamos a dormir mais um pouco... depois os afazeres que isto nao e so vadiar, tb há trabalho... hoje tb foi dia de lavagem de roupa... Eu e Teles acabamos por nos cruzarmos na entrada para uma pista que subia uma montanha...parecia combinado...subimos e subimos e subimos... ate uma pista de ski em cosntrucao onde um restaurante parecia estar ali so a nossa espera. Uma galinha caseira no forno bem regado com um excelente vinho Argentino na companhia apenas de uma lareira a estalar e de 180 graus de panoramica para o Lago Glaciar foram plenamente suficientes para dar por terminado o dia.... Vim aqui para a net com o objectivo de so sair quando tiver algumas fotos online e ao fim de 2.30 horas ja temos algumas fotos finalmente disponiveis...UFA... Queria agradecer a todos as mensagens de apoio, queria tb mandar um grande abraco ao Silvio, ao Tulio e a Milene (Mi tua cachaca foi bebida com gelo do glaciar...) nao da para responder a todas as mensagens mas é muito bom ler que os amigos viajam connosco... Para os todos os Nomad's e para o Deus, Joe, Martins e Casimiro outro abraco de agradecimento pela ajuda na actualizacao do blog e do Forum, o Andre é que tem ido ao forum e tem me contado das fotos e mapas que tem posto... eu naum tenho tido tempo mas parece que nao tenho perdido nada ;-)) Ouvi dizer que o Carlitos brindou todos com mais um relato magnifico...Martins manda o relato para o meu mail daqui para eu imprimir... eu ja acabei o Chatwin ;-)

segunda-feira, fevereiro 20, 2006

No Andes

A visao que se tem da chegada a cordilheira é sem duvida uma experiencia marcante que nos vai acompanhar o resto da vida! Depois de dias e dias de pampa e planicie infinita (apenas quebrada pelos picos de Ushuaia) chegamos ä cordilheira. Como chegamos cedo a El Calafate, optamos por ir directo para o P.N. dos Glaciares e ver o glaciar Perito Moreno. Nao é mas devia ser uma das 7 maravilhas do mundo. Gigantesco, belo, com cores vibrantes é outras das visoes inesqueciveis que vamos levar deste lugar. Caminhamos demoradamente pela encosta oposta ao Glaciar e terminamos a tarde num café perto do lago a desgustar a cachaca oferecida pela Mi com gelo glaciar... so faltava o limao e acucar para a caipirinha... O ripio pelas margens do lago trouxeram-nos de volta a El Calafate, uma tabua de queijos com um bom vinho argentino num restaurante chamado "El Casimiro" deixou todos com muito sono ;-)) Ontem fomos para El Chaten ou Monte Fitz Roy como alguns chamam, para chegar lá fizemos uns 400kms de ripio pela Carretera 40 e novamente ficamos boquiabertos com tamanha grandiosidade. Basicamente é um calhau com 3800 metros de altitude em forma de agulha com neve no topo, rodeado por outros calhaus com a mesma forma.... isto tudo espalhados por alguns milhares de km quadrados com um rio azul turquesa a correr pelo vale anexo e com umas florestas jurassicas para colorir ainda mais a coisa... basico!! Nao satisfeitos com a visao ainda percorremos mais uns 120kms ate ao Lago Del Desierto acompanhando o tal rio turquesa. Dormimos acampados mesmo no pé do Fitz Roy e hoje cedo regressamos demoradamente a El Calafate. Recebemos a noticia de que o Barco de P. Natales foi alterado para o dia seguinte, com isso ganhamos um dia aqui mas perdemos um no Chile, vamos ter de compensar isso mas para já estamos com tempo e dentro do previsto. É bom ter tempo!!! As etapas agora sao pequenas e de ripio, para alem disso as paisagens cada dia sao mais arrebatadoras por isso e um prazer degustar estas paragens com tempo. Amanha alguns planearam um passeio de barco pelo lago para verem mais 3 glaciares, outros vao explorar mais umas pistas de ripio e daqui a pouco vamos todos montar tenda nas margens do lago Roca a 30 kms da cidade no meio do nada. Eu sou dos que vai explorar mais ripio ;-) por isso amanha devo voltar ä net... a ver se ponho algumas fotos..

sexta-feira, fevereiro 17, 2006

De volta a Patagonia

Depois de um dia e meio desfrutando a cidade mais austral do planeta voltamos a estrada, ou melhor ao ripio. Ontem de tarde fizemos uns 450kms metade dos quais por pistas de ripio sempre com o Estreito de Magalhaes a vista, contornamos grande parte da Tierra del Fogo a uns deliciosos 120kmh numa pista que a cada curva muito bem desenhada oferecia uma nova paisagem deslumbrante. Chegamos a Provenir com o por do sol, e que por do sol!!! As cores quentes espelhavam no estreito, com uma linha do horizonte recortada por picos glaciares do outro lado do "nosso" estreito. Perfeito! Provenir é uma pequena aldeia de pescadores que tem um ferry diario para Punta Arenas no Chile. O problema e que o horario nao e de fiar e só hoje conseguimos confirmar que a partida seria apenas äs 7 da noite.... resultado.... mais 200km de ripio e mais pistas maravilhosas sempre na companhia do Estreito, acabamos por contronar toda Tierra do Fogo. Atravessamos na Bahia Azul e comprei mais uns presentes para os amigos, que é como quem diz, juntei algumas pedras do Estreito de Magalhaes as que já tinha recolhido no final da Ruta 3. Acho que o Zinga vai gostar, afinal pode juntar as pedras ä agua do Lac Rose que o Martins lhe trouxe e fazer um aquario ;0) O objectivo era chegar a El Calafate hoje, mas alguns retentores estoiraram e por isso resolvemos ficar aqui em Rio Gallegos a reparar esses pequenos problemas. Afinal com a alteracao da rota ganhamos algum tempo e pelas nossas contas temos 6 dias para explorar a cordilheira... amanha temos apenas 300km ate ao Glaciar Perito Moreno, depois subimos a cordilheira e contornamos os lagos até ao Fitz Roy, com o tempo que sobrar descemos a Ruta 40 até ao PN da Torres del Paine onde ficaremos a queimar o tempo ate embarcar...pelo menos este é o plano.... é claro que com tanta boa disposicao o plano fica para depois, mas isso tb nao e importante, a unica regra é disfrutar.... depois de termos descoberta o Pisco Chileno as noites ficaram muito mais animadas....

quinta-feira, fevereiro 16, 2006

No Fim do Mundo!

Eram perto das 10 da noite quando chegamos a Ushuaia na passada terca feira. Esse foi um dia intenso preenchido com momentos fortes. A travessia do Estreito de Magalhaes, a Tierra do Fogo e a chegada a Ushuaia foram emocoes a mais para um so dia. Optamos por alterar a rota e em vez de descer pelo Chile achamos melhor descer pela Argentina. Na segunda ficamos em Puerto San Julian, uma pequena cidade que tem a particularidade de ter sido escolhido por nomes como Magalhaes e Drake para restabelecer forcas antes de rumar ainda mais a Sul. Foi nesta cidade que a Patagonia foi batizada, aqui o navegador portugues viu de perto os gigantes patagaos pela primeira vez. Um passeio de barco a uma pinguinera acompanhado por golfinhos e uma visita a uma replica da Nau vitoria de Magalhaes ajudaram a restabelecer forca para mais umas centenas de quilometros pela patagonia argentina. Dormimos numa "Estancia" tipica desta regiao contruida por uma familia inglesa que colonizou estas terra no sec. XVIII O Teles quebrou a corrente a 15 kms da Estancia e so perto da meio noite conseguimos resgatalo via reboque para o Hotel. Ontem reservamos o dia para visitar Ushuaia e o PN da Tierra do Fogo, Tudo aqui é avassalador, comeca pela chegada a cidade, depois de dias e dias de planicies surge na nossa frente uma cordilheira com picos nevados. Os forros gore texes, polares e afins estao todos vestidos, a temperatura caiu bruscamente no ultimo dia. Uma estrada com curvas fantasticas (finalmente curvas...) desemboca no canal de Beagle e na Cidade mais austral do planeta. O Parque nao tem descricao possivel, nao existem adjectivos para tamanha gradiosidade, naturesa pura! Daqui a Pouco vamos seguir viagem pela Tierra do Fogo para Oeste e crusar novamento o Estreito de Magalhaes para Punta Arenas, parece que a viagem comecou agora...

sábado, fevereiro 11, 2006

Patagonia Argentina

Já estamos na Patagonia Argentina. O dia reservado para Buenos Aires acabou por ser passado na companhia do Javier e da Sandra, o casal "portenho" que gere a DakarMotos, um poiso obrigatorio para quem viaja por estas bandas de moto. Já tinhamos planeado a passagem pela sua casa/oficina/albergaria/camping mas a vontade trnsformou-se em necessidade depois da embraiagem da GS ter morte anunciada nos proximos kms. Eu o Javier e o Teles passamos o dia inteiro a desmontar meia mota mas resultou ficou tudo perfeito. Este dia foi muito bom porque o Javier e a Sandra sao magnificos, sentimo-nos literalmente em casa e foi com um aperto que nos despedimos. Visitem-nos em www.dakarmotos.com. No dia seguinte seguimos até Bahia Blanca e ontem chegamos a Peinsula Valdez. Hoje reservamos o dia para visitar a peninsula e a sua fauna, vimos guacamacos (acho)pinguins, focas, elefantes marinhos e uma infinidade de passarocos, mas as orcas nao se mostraram... Fizemos no total uns 250kms de ripio, umas pistas largas de gravilha onde se roda numa media de 100 110.... com alguns sustos pelo meio Saimos de Puerto Piramides e iniciamos a travessia para Oeste, amanha deveremos comecar a subir para a primeira travessia da cordilheira.. Já devem ter reparado que o teclado nao tem acentos... pois... e a net é via telefone 56k por isso é impossivel enviar fotos para as galerias..de qualquer forma assim que puder ponho algums online. Estamos a 15 kms de Tecka, e a 150 kms a SUl de Valdez numa aldeia que mais parece do velho oeste, pickups e carros americanos dos anos 60 continuam a rolar sem problemas, a populacao è maioritariamente indigena (prè colonial) e realmente tem um aspecto muito semelhante aos esquimos/mongois, muito interessante... bom chega que amanha â 500 km pela frente

quarta-feira, fevereiro 08, 2006

O Uruguai é bonito...

Estamos numa cidade muito especial do Uruguai chamada Colonia de Sacramento nas margens do Rio Prata e a 50 kms a Norte (via ferry) de Buenos Aires. Tentamos apanhar o ferry hoje mas já ñao foi possivel, vamos dormir aqui amanha vamos para Buenos Aires. Como já deu para perceber nao é tao facil encontrar cybercafés como esperavamos mas sempre que possivel vamos dar noticias... ainda nao é hoje que consigo meter fotos, mas de amanha nao passa... Bom no dia 4 saimos de Bombinhas em Santa Catarina na direccao de Porto Alegre, 300 kms depois saimos da interminavel BR 101 que liga todo o Brasil de Norte a Sul pela costa e procurámos a primeira travessia de terra prevista. Atravessámos demoradamente o Parque Natural dos Canyons e do Intambezinho e terminámos o dia em beleza alojados no camping da Familia Melo junto ao Parque do Caracol em Canela. O dia seguinte estava previsto para percorrer todos os recantos possiveis da Serra Gaucha mas a TPM da Alzira (que é como quem diz o motor de arranque da Cagiva) resolveu nao colaborar e ocupou todo o nosso dia. Só parámos o tratamento da Alzira quando as ferramentas disponiveis nao eram suficientes para a reparacao. Mesmo assim deu para conhecer Canela, Gramado e ficar maravilhados com a Cascata do Caracol. Ontem, descemos da Serra e recomendado pelo Sr. Melo encontrámos em Nova Hamburgo a oficina do Reni. Um "cara" super gente boa que nos acolheu e reparou o motor de arranque o mais rapido que conseguiu. O André, a Verbena, o Rolf e o Raul vieram ao nosso encontro juntos rumámos a Pelotas. Ficamos numa pequena cidade a poucos quilometros do objectivo mas no caminho certo e com os problemas resolvidos! Hoje atravessamos todo o Uruguai junto a costa, e subimos o Rio Prata até aqui, nada mau, uns 890 kms por prados interminaveis num pais muito belo com estradas de fazer inveja a muitos que gostam de dizer que sao do primeiro mundo... Montevideo e uma cidade muito bonita, limpa e colorida mas o melhor deste pais sao as paisagens rurais, em que os prados verdes salpicados de vacas e cavalos parecem parados no tempo... Amanha vamos atravessar do Rio Prata e passar o dia em Buenos Aires, depois damos noticias.

sexta-feira, fevereiro 03, 2006

Dia 3: Jaraguá do Sul - Bombinhas

Estivemos com a Milene até perto da hora de almoço, pouco tempo para aquele...gostariamos de ficar por aqui com ela mais uns dias mas Ushuaia fica longe... fomos a uma concessionario da Suzuki de um amigo dela para uma afinação básica das motos e seguimos viagem... mas foi por pouco tempo... logo depois passámos por Pomerode, a cidade mais Alemã do Brasil, com igrejas e casas tipicamente germanicas, não fosse vegetação tropical e o calor humido e mais parecia que passeamos pelo vale do Reno... Almoçámos em Blumenau e seguimos novamente para a costa, primeiro por Balneario Camboriu e depois por Porto Belo e Bombinhas... Aqui é que aconteceu o drama do dia, uma autentica catástrofe nos nossos planos traçados ao milimetro...onde previamos estar agora 1000kms mais a Sul.... encontrámos um local para acampar numa praia idilica em que as tendas ficam literalmete a 3 metros de uma agua com 28º....foi impossivel continuar a viagem...tinhamos de dormir aqui!!! eu até punha umas fotos mas acabou a bateria da maquina..... talvez amanhã eu consiga por algumas fotos...

Dia 3 - Jaragua do Sul, SC

Depois de dois dias supercansativos finalmente estamos no ritmo de viagem e confortaveis com as motos. Ontem chegámos aqui em Jaraguá do Sul e fomos super bem recebido pela Milene, minha maninha de coração. Ela está sendo maravilhosa, ou melhor ela é maravilhosa, nos mostrou a cidade e ficamos na casa dela passando a noite. Estamos literalmente no paraiso, a 30 Km de um mar, maravilhoso e a 20 de uma serra linda que tem até onça... Agora estamos no Jaime motos só revisando ligeiramente as motos, mas está tudo correndo na perfeição. Ontem fizemos 650kms de SP até aqui, não tem dado tempo de ir na net mas espero hoje de noite ou amanhã actualizar o dia 1 e 2. Nossa posição actual é S26º28`43.8 W 049º04´22.0

quinta-feira, fevereiro 02, 2006

Dia 2: São Paulo - Jaraguá do Sul

Dormimos muito bem na casa do alemão, o Ralf nos recebeu como reis... coitadinho teve preparando a casa para a invasão portuga... e antes de nos ver sair ainda preparaou um café da manhã para nos dar força para a viagem... o André vei nos acompanhar à saida de SP. que é como quem diz uns 40 kms.... que cidade gigante.... assustadoramente grande... qual GPS qual quê é impossivel conseguirmos orientação...que o diga o alemão que vive cá à anos e ainda se perde... Bom o dia foi de prólogo... ambientação a tudo, estrada, transito, camiões, calor, e caro as motos diferentes... Estamos os 4 sós, e não à André poara pedir socorro, por isso toca a rolar que se faz tarde e temos 16.000 pela frente... Saimos tarde, e o primeiro trecho tem muitos camiões, a medo vamos devagarinho, com todas as precauções até ao almoço. Um Boteco de camionista de beira de estrada com buffet, coma o que puder por 6 reais (+ ou - 2.5 euros) pareceu bem os 3 virgens de Brasil testaram a gastronomia local. Aprovado totalmente!! Seguimos pos mais um deposito 300 kms e nova paragem... desta vez a ambientação passa por uns pasteis de queijo, regados com caldo de cana e açaí... para sobremesa uma cocada! Ora pois pois... já todos ficaram com sotaque brasileiro... Seguimos por um vale muito bonito que desce a serra de Curitiba até à costa.. depois voltamos a sair da estrada principal e rumámos já com o por do Sol a Jaraguá do Sul para ir ver a Milene. Ela especial como sempre parece que adivinhou, estava nos esperando e nos obrigou, literalmente a ficar em casa dela. Um serão delicioso no resturante de sua irmã teve depois continuidade numa gostosa conversa na grama do seu jardim sobe um céu estrelado e uma temperatura tão agradável que acabei dormindo... na grama mesmo...

quarta-feira, fevereiro 01, 2006

Dia 1: Lisboa - São Paulo

Hoje o dia teve 36 horas.... pelo menos para nós 4. Chegámos mais mortos que vivos a São Paulo depois de 11 horas de voo directo e 1 de ligação. No aeroporto de Madrid o jantar teve de ser inventado, todos os restaurantes à excepção de um estavma fechado e como é obvio esse um estava com uma fila em que em vez de jantar tomariamos o pequeno almoço. Vadio que honra sue nome tem de improvisar e umas bolachinhas de agua e sal, uma palete de Jamon Serrano e um Toblerone da loja de souvenirs resolveram a questão. O André estava à nossa espera no aeroporto e rapidamente fomos para..... uma churrascaria ora pois pois... que isto das motos pode esperar... Já com a companhia do Silvio e da Verbena passamos toda a tarde na garagem\oficina/concessionaria\bar do André a preparar as motos, monta mala, tira mala, martela mala, aperta desaperta e pelas 6 da tarde tinhamos tudo orientado... Hora de..... FESTA ora pois pois.... que isto do descanso pode esperar (onde é que já li isto...) O Desmobuteco preparou uma desmofesta, com a desmobanda e desmochuarrasquinho e tudo.... querem acabar com os portugas!!!! Uma recepção inesquecivel que merece mais tempo na frente do computador para descrever totalmente. A generosidade dos amigos que encontrámos por cá e que nos receberam de braços abertos, é impossivel de explicar por palavras, sentimo-nos em casa, totalmente em casa... quem tem amigos destes vai até ao fim do mundo...