quarta-feira, março 08, 2006

De volta calor tropical

O "Chaco" é chato!! Ou nem por isso, nós é que estamos mal habituados ;-)) Ontem saimos ao meio dia de S. P. de Atacama depois de uma visita final ao Vale da Lua, um local impressionante que realmente parece de outro mundo. A Alzira acordou mal disposta e ficou tao impressionada com o vale que resolveu aliviar o peso do seu disco de travao ;-)) Assunto resolvido (disco na mala) e segue viagem que hoje temos uma cordilheira para atravessar! Foi viagem de pouca dura, poucos quilometros e pouca altitude depois (3200mt) a Alzira volta a pedir a nossa atençao ;-) Desta vez nao passa dos 60 e esta com gazes estranhos :-) uma rapida inspecçao isolando hipoteses e toca de limpar as velas... mais um assunto resolvido! Segue!! E seguimos... pelo ponto mais alto da viagem (tecnicamente falando claro :-))Exactamente 4868 metros registados no GPS!! Eu nos ultimos dias nao estive grande coisa, estar engripado a 4800mt de altitude nao é uma situaçao agradavel. A essa altitude já custa respirar normalmente quanto mais com o nariz entupido e com dor de cabeça! Se a isso juntarmos uma variaçao termica entre -2 graus às 6 da manha na viagem para o Tatio e 38 graus à sombra do Atacama temos uma mistura nada confortavel! Passamos por varios salares e por alguns vulcoes perfeitamente conicos e finalmente chegamos ao passo da Cordilheira para a Argentina. As aduanas sao nas cidades proximas de ambos os paises que ficam nuns mais respiraveis 2500mts de altitude de forma que o passo é só isso mesmo um passo!! Uma tabuleta que diz que o Chile termina e a Argentina começa ali! Estavamos na esperança de começar a descer mas nada disso, 4000 mts pelo menos mais uns 150kms e depois mais 150km a 3500mts.... A minha cabeça só nao explodiu porque tinha o capacete ;-)) mas a ajuda na bomba de gasolina de Susques veio a calhar, um chá de coca e umas folhas para mascar aliviaram bastante a dor e a descida foi mais tranquila....na boa....uauuuuuuuuuuuu ;-)) Bom com os reparos da Alzira perdemos algum tempo e o sol resolve ir embora no ultimo salar, a verdadeira descida começa já com a noite escura. Os conhecidos "caracoles" em pouco mais de 100 kms levam-nos dos 3500mtr até aos 1500mtr isto claro contanto com as curvas, sim porque em linha reta pelo gps fizemos uns 30kms no maximo!!! Impressionante! Eu ia a descer todo satisfeito mascando a minha coca ja sem dor de cabeça mas o mais radical foi o Rui que mesmo so com travoes na frente foi a gozar todas as curvas... alias a Alzira vai ficar na historia por ter sido sem duvida a unica Cagiva a atravessar a Cordilheira dos Andes só com travoes na frente :-) Chegamos a Jujuy onde depois de abastecer resolvemos dormir por ali mesmo. Hoje saimos relativamente cedo, esperava-nos "El Chaco" uma regiao plana com temperaturas muito elevadas e uma reta de 800kms! Depois de ler o relato do Rodrigo (alias obrigado pelas dicas Rodrigo ;-) estavamos preparados. Muita agua, gasolina de reserva e roupas preparadas e seguimos....e seguimos...e seguimos...até o Teles furar. Por sorte foi logo depois do almoço e tinhamos a bomba de gasolina com um compressor de ar ali ao lado e tudo, sorte de Inshalá ;-) Uma hora depois seguimos de novo pela paisagem igual e monotona apenas colorida pelas nuvem de borboletas que teimavam em vir contra as motos. estava eu a pensar nas semelhanças desta paisagem com a savana africana e eis que surge outro ponto de interesse ;-) a estrada de repente fica tao esburacada que tem de se andar pelas bermas... parece que estamos de volta à Guiné onde 95% das "estradas" sao assim... autenticos separadores centrais de pistas de terra... A noite caiu novamente e ainda estamos a 180kms de Corrientes onde tinhamos planeado dormir, resolvemos dormir aqui mesmo e nao arriscar seguir de noite, existem muitos animais e pessoas nas bermas e os caministas sao meio loucos por isso mais vale prevenir... ficamos em P.R Saénz Pena uma cidade pequenina mas muito movimentada, daqui a pouco tento por algumas fotos mas como para isso é preciso ter "estomago" vamos primeiro comer um belo "Bife Chorizo" NOTA: Quando falo em coca falo em folhas de uma planta, nada mais, nada manufacturado ou quimicamente alterado, uma planta regional e usada pelos nativos locais para combater a fadiga e o mal da altitude.

8 comentários:

  1. Podemos considerar 90% da missão cumprida, agora Rui qdo voltar, vais comprar uma DUCATTI, só para lembrar da mota que andou pela América do Sul... (risos)

    Boa sorte !!!

    Silvio Ventura - SP - BRASIL.

    Curioso para saber como se portou a bicuda AZUL.

    ResponderEliminar
  2. O rui vai ficar Pós-gradado em Cagiva...rsrsrs...

    Parabéns amigos. Aproveitem bem esta etapa final.

    Abraços,

    Túlio (da Alzira)..

    ResponderEliminar
  3. Portuguinhas queridos!

    ainda não havíamos escrito por pura falta de condições, mas lemos os relatos e estamos aqui torcendo para que tudo corra super bem até nosso próximo encontro, no Rio, se Deus quiser, para o encerramento da viagem em alto estilo!

    Compartilhar com vocês desta viagem foi um grande prazer! Até breve!

    André e Vê

    ResponderEliminar
  4. Carlos Martins2:46 da tarde

    Essa Alzira faz-me lembrar uma certa Triumph Tiger... safa!!!! Cuidado nos caracoles sem o travão de trás! Portem-se bem e não exagerem na coca :-)

    ResponderEliminar
  5. Acho bom aproveitar e colocar umas folhas de " COCA " no reservatório de gasolina da Alzira, quem sabe ela para de ser rebelde.

    Até que não foi mal isto, pq sabemos que o Túlio sempre tratou ela de uma forma muito boa, fazendo as manutenções, o problema, que é CAGIVA mesmo, não tem jeito. (risos...)

    Silvio Ventura - SP - Brasil.

    ResponderEliminar
  6. Grandes tugas,ainda bem que tudo vos corre bem(ou quase)mal posso esperar para ver essas fotos e ouvir os relatos.
    GRANDE ABRAÇO
    Bom regresso .

    NUNOVARADER

    ResponderEliminar
  7. Opa, que coisa chique ter referência às minhas dicas neste grande blog! Gostei da frase "o Chaco é chato!". No meu relato, foi "Atacama é mole, duro é o Chaco!"... Além das borboletas, matei 3 passarinhos, um na cabeçada e dois com a frente da moto. Até em São Paulo ainda saíam penas debaixo da carenagem... Até que gasolina não é problema por lá, se se andasse normal. O problema é que a estrada é tão chata que se passa a "torcer o cabo", ou "deitar o cabelo" (andar rápido, em brasileirês...) pra chegar logo em algum lugar. E a água, bem, pras temperaturas que a gente pegou (mais de 50 graus), serviam mais pra jogar no peito do que pra beber...
    Que bom que chegaram bem! Agora é só alegria. E carregar as fotos, pra gente morrer de inveja!
    Abraços,
    Rodrigo Moraes (BigTrails)
    KTM LC4 Adv
    Campinas/SP/Brasil

    ResponderEliminar
  8. Boas,

    com grande ciume escrevo estas linhas...
    Espero que continuem a fazer estes passeios e respectivos relatos, para deliciar e inspirar as pessoas que, como eu, não tiveram a oportunidade de o fazer e quem sabe um dia, se juntem a voces numa destas viagens.

    Cumprimentos,

    Alex.

    ResponderEliminar