sexta-feira, junho 08, 2007

Finalmente na estrada!

Desde que começamos a preparar esta viagem temos recebido muita ajuda de amigos motociclistas de toda a Venezuela e Brasil, mas nada nos tinha preparado para tanta hospitalidade. Primeiro a grande ajuda do Pablo Fernandes e Zaidith nos deram à chegada, depois a dedicaçao do Alberto, do Evert e do Jorge para sacarmos o mais rápido possivel as motos da Alfandega e por fim a simpatia e disponibilidade do Oscar Rodrigues do Motoclube Caciques de Caracas que mesmo de longe ajudou a desalfandegar as motos com seus telefonemas. Na nossa ultima noite em Caracas, Benjamim (um nosso compatriota) e mais 10 outros L.A.M.A (Latino American Motorcycle Association) fizeram-nos uma visita surpresa e afogaram-nos com doses industriais de carinho e atençao. Depois de um almoço de despedida com o Pablo e Oscar e de umas verificaçoes tecnicas numa oficina de um amigo deles fomos finalmente para a estrada. Optámos por seguir nessa tarde para Puerto La Cruz, 350 kms a oriente de Caracas. Os primeiros kms de moto foram feitos muito calmamente, a estrada é boa e pouco a pouco fomos nos habituando ao calor e humidade. Sabiamos que teriamos um amigo nos esperando na entrada da cidade mas mais uma vez fomos surpreendidos com uma recepçao incrivel. Varios motoclubes locais, muitos dos quais com integrantes portugueses,receberam-nos de uma forma inesquecivel,os cruzamentos foram fechados à medida que passávamos, uma coluna de motos acompanhava-nos e assim fomos atravessando a cidade até ao restaurante de mais um nosso compatriota. Depois do jantar ficámos na casa do Rubens e da esposa que nos brindaram com uma hospitalidade maravilhosa, sao daquele tipo de pessoas que nos encantam com tanta simpatia que foi muito dificil nos despedirmos deles, mais amigos que vamos levar desta experiencia. Hoje foi verdadeiramente o primeiro dia de viagem de moto à séria, finalmente começamos a descontrair e a entrar no nosso habitual ritmo de viagem. Desfrutámos do primeiro "cheirinho" de floresta, rodámos tranquilos e fomos acompanhados por um calor abrasador. Despedimos-nos da costa do Caribe e seguimos para sul, na chegada a El Tigre as nuvem negras que viamos ao longe abriram de vez e começou a nossa primeira tempestade tropical. A chuvinha veio mesmo a calhar, refrescou a temperatura e uma tasquinha de beira de estrada estava no lugar certo à hora certa lol. Já perto de Cidade Bolivar chuveu forte de novo mas passado 5 minutos parou e passado mais 5 estavamos secos, maravilha... é como um copo de agua fresca num dia de calor...acho que os impermeaveis nao vao ser necessários. Agora estamos aqui nas margens do Orinoco, chegámos cedo e tivemos tempo de admirar o por do sol no rio, a cidade é bonita e muito calma. Chegámos agora de um restaurante e adivinhem lá a nacionalidade do proprietario??? Pois acertaram! O Sr. Fernando é o verdadeiro Indiana Jones português! É um lisboeta de gema que se formou em geologia e que partiu à aventura, pertenceu à Companhia Angolana de Diamantes, trabalhou em Africa durante 15 anos procurando ouro e pedras preciosas, depois do 25 de Abril voltou a Lisboa mas nao conseguiu ficar quieto. Integrou uma equipa que a pedido do governo Venezuelano veio explorar as potencialidades geologicas do país, esteve 3 anos no meio da selva e descobriu diamantes, minas de ouro, pedras preciosas... e uma paixao por este país. É daquelas pessoas que podemos escutar durante horas que nunca nos vamos cansar. O Luis e a Mary da Adrenaline Expeditions ofereceram gentilmente as suas instalaçoes para passarmos a noite, estamos bem no meio do centro historico de Cidad Bolivar num prédio antigo cheio de charme e só para nós, uma maravilha. Amanha começamos uma expediçao de 3 dias para o coraçao da selva, vamos a uma aldeia indigena chamada Canaima e de lá vamos subir de canoa 2 rios diferentes até chegar ao Salto Angel, a maior cascata do planeta! Daqui a 3 dias contamos como foi.

Sem comentários:

Enviar um comentário