terça-feira, novembro 23, 2010

Férias!!!!

Viajar em grupo é sempre bom, especialmente quando viajamos com um grupo bem disposto e boa onda como foi o caso das duas ultimas semanas. Durante os últimos 16 dias, eles acompanharam-me em mais uma Adventure Tour MotoXplorers pela Rota Maya, 3200 kms com muitos pontos altos espalhados pelo México, Belize e Guatemala. Mas invariavelmente guiar um grupo é sempre algo desgastante, mesmo quando se viaja com um conjunto de pessoas fantástico como o ultimo e mesmo quando nos divertimos muito fazendo-o. Passamos quase todos os segundos a pensar nos objectivos do dia, no check in do alojamento já reservado, no jantar, no briefing, nas condições das estradas, nas possíveis avarias e em mais mil e uma coisas que envolvem a organização profissional de viagens, pelo menos da forma séria e profissional como a MotoXplorers faz questão de trabalhar. Talvez poucas pessoas entendam, mas depois de duas semanas com tudo perfeitamente planeado, preciso exactamente do oposto, não ter planos, de não saber onde vou dormir, de não me importar se chego ou não a tempo... Por isso parti no ultimo domingo, parti para sul, sem grandes planos, apenas o bilhete de regresso de Caracas daqui a algumas semanas. Parti graças ao Fernando que me emprestou o seu GPS depois de o meu Garmin Oregon ter morrido subitamente, graças ao Luis que me emprestou o seu Safepack depois de ter cortado o meu por ter perdido a chave. Parti graças ao João que me ofereceu as suas reservas de SG filtro, graças ao Rodolfo que poupou a Maria para eu poder viajar nela, e graças ao Miguel que se encantou pela noite mexicana ;) Obrigado pessoal! Agora estou na vila de Melchor de Mencos, na fronteira do Belize com a Guatemala, 600kms que percorri durante o dia de hoje desde Playa Carmen no México. Poderia ter avançado mais, afinal de contas já conheço toda a rota até ao sul da Guatemala, mas não ter a moto em meu nome dificultou e muito as coisas na fronteira para a Guatemala de maneira que caiu a noite e procurei o primeiro alojamento nesta vila fronteiriça. A vila é sinistra, escura, quase deserta. O hotel é um autentico bunker guardado por seguranças com caçadeiras de canos serrados, lá foras soam bangs que ainda não percebi se são tiros ou foguetes. Não costumo ser maníaco com segurança mas hoje acho que vou ficar pelo hotel...

4 comentários:

  1. Como sempre, muito bom o teu relato :) cuida da Maria para que ela te leve a ti e a nós até ao destino.
    LD

    ResponderEliminar
  2. Grande maroto!!!
    Foste vadiar sozinho!

    ResponderEliminar
  3. Carlitos doido!
    Boa sorte na tua nova empreitada com essa Maria! Essa me deu frio na barriga! Cuide-se bem!
    Beijão!

    ResponderEliminar
  4. Espectáculo, Carlos, devia mas era estar aí também... ;-)

    ResponderEliminar